Notícias

Imagem1
03/04/2017

AM Galeria na SP Arte 2017 – STAND H8

AM Galeria  – SP-Arte 2017

STAND H8 – 2o pavimento

5 a 9 de abril

ANA HORTA – ASCÂNIO MMM – ANTÔNIO BOKEL – BRUNO CANÇADO – CLÁUDIO CRETTI -DANIEL FEINGOLD – DELSON UCHOA – EDUARDO FONSECA – ESTELA SOKOL – FRANZ WEISSMANN – JOMAR BRAGANÇA – JOSÉ LUIZ PEDERNEIRAS – LEONORA WEISSMANN – LIVIA PAOLA GORRESIO – MARIA HELENA ANDRÉS – NIURA BELLAVINHA – PAULA HUVEN – RICARDO HOMEN

Horários
Quarta, 5 de abril (Preview para convidados)
Quinta a sábado, 6 a 8 de abril: 13h–21h
Domingo, 9 de abril: 11h–19h
Pavilhão da Bienal
Parque Ibirapuera, portão 3
Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n
São Paulo, Brasil
Estacionamento no Parque com Zona Azul

17039161_1383206828405536_6093495921994867267_o
07/03/2017

Exposição Leonora Weissmann – Estranho mundo próximo

Abertura 11 de março
das 11h às 15h
Exposição 13 de março a 08 de abril

Teremos a apresentação do trio de música instrumental Rafael Martini, Felipe José e Yuri Velasco.

Local: AM Galeria de Arte | Rua do Ouro, 136, Serra – Belo Horizonte/MG

Funcionamento: segunda a sexta, das 10h às 19h, e aos sábados, das 10h às 13h30

Entrada gratuita

15039512_10155390598394622_7381890536340880455_o
16/11/2016

Exposição “Trinca” de Bruno Cançado

Abertura 19/11 das 11h às 15h
Exposição até 17/12

A AM Galeria tem o prazer em receber a primeira exposição individual do jovem e premiado artista mineiro Bruno Cançado. A mostra é composta pela produção dos últimos quatro anos, grande parte desenvolvida durante programas de residências no Brasil e no exterior.

Os 12 trabalhos nascem da investigação sobre a matéria, seus aspectos físicos e culturais, e sobre o próprio “fazer” da arte. O processo de produção e a experimentação com materiais diversos como concreto, cera, papel, tijolo, cobre e carvão, originam um vocabulário de formas que perpassa a escultura, a instalação e o desenho. Encontramos o desejo do artista pela paisagem urbana, a arquitetura e o habitar. Eles se situam entre dois universos: entre o ambiente interno, íntimo e o lado de fora, urbano; entre a velocidade da transformação da cidade e a permanência da tradição.

Bruno Cançado nasceu em 1981 em Belo Horizonte, MG, onde vive e trabalha. Possui obras em diversas coleções particulares e em museus brasileiros como o MAC e o MAR.

Desde 2011 participa de várias exposições coletivas no Brasil e no exterior e tem sido contemplado com prêmios de Residências Artísticas nos EUA [Connecticut 2011, Omaha, 2013, Provincetown, MA 2014/15], no Brasil como o Instituto Sacatar, BA [2015/16] e em especial o Prêmio de Bolsa Residência Artística ICCo da Feira SPArte 2014 na Fundação Bienal de Cerveira, em Vila Nova de Cerveira, Portugal. Em 2012 também foi premiado pelo Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural do Ministério da Cultura Brasileiro para a realização da mostra Drawing To No End em Portland, EUA.

1-80x70-MalergepäckscanII-2016-1 (2)
19/10/2016

Abertura da exposição “Naturezas mortas-bagagens” de Rolf Behm na AM.

Abertura 22 de outubro
das 11h às 15h
Exposição 24 de outubro a 12 de novembro

A AM Galeria recebe a exposição de pinturas inéditas do alemão Rolf Behm. Rolf, em 40 anos de carreira, já realizou mais de 70 exposições individuais e participou de um grande numero de exposições coletivas em todo o mundo. Para a mostra ele prepara uma nova série de pinturas que transitam entre a pintura de paisagem, imagens aéreas e raios X de bagagens.

A exposição “Naturezas mortas-bagagens” apresenta 10 trabalhos recentes em técnica mista sobre tela com colagens de papel.

Estes novos quadros introduzem a colagem como um novo elemento na pintura do artista e são inspirados nas imagens das máquinas de raio-x dos aeroportos, combinando pintura com colagem de papel na tradição do “papier colle”. Rolf Behm transforma estas imagens em uma pintura abstrata transparente, que às vezes revela formas figurativas como garrafas e outros conteúdos das bagagens de mão. Nas telas das máquinas de Rolf Behm aparecem objetos de uso do dia a dia ou como scans geometrizados intensamente coloridos mas parcialmente transparentes, ou como formas duras e recortadas. O formato das telas também corresponde com o formato das malas. De uma certa maneira os trabalhos se tornam naturezas mortas modernas sobre fundos iluminados. Os planos com colagens criam um contraste com os pintados e combinam o transparente com o chapado, deixando um espaço de cor e luminosidade. Estes novos trabalhos tem como referência a idéia de viagem e deslocamentos geográficos e culturais.

 

Página 1 de 1112345...10...Última »